• Colégio Dinâmico

OS INVISÍVEIS NO ENEM


Uma das principais formas de ignorar alguém é trata-la de forma invisível, fingir que ela não existe, passar por ela como se fosse um objeto sem valor. Essas situações poderiam até assemelhar-se a consequências de desentendimentos entre entes queridos ou de algo do tipo, mas ao relacionar a cidadãos, o assunto torna-se ainda mais sério e relevante. Tudo isso começa com um item primordial: o registro civil. Sem ele, não há cidadão, cidadania, a pessoa não existe. Para muitas pessoas que acharam esse tema difícil ou estranho para a redação ENEM 2021, esse comportamento é apenas reflexo de uma realidade excludente e que limita ainda mais a vida de muitos brasileiros.

Ao nascer, os pais definem um nome com sobrenome que remete às origens, acrescenta-se a cidade do nascimento e há até adjetivos pátrios a isso. O natural de Salvador, por exemplo, é soterapolitano, referência ao antigo imperador grego Sotero, Salvador em português. Informações como essas permitem que o cidadão tenha uma história, uma origem, um pertencimento. Ao excluir cerca de três milhões de brasileiros de terem esse registro, exclui-se também de benefícios básicos como a saúde e a educação. Qual nome será colocado na ficha de identificação? Quais informações serão inseridas na matrícula da criança na escola?

Sem a certidão de nascimento, essas pessoas não existem para o sistema, para a sociedade, para o governo. Somos cegos ao nos alienar a esse problema tão profundo e tão simples em que a omissão de toda a sociedade é apenas a ponta desse problema. O registro civil é obrigatório desde 1975, mas somente em 1997 que se tornou gratuito a todos os que nascem em solo brasileiro. Leis que precisam ser difundidas, defendidas e garantidas. Isso é o básico da dignidade humana.

O ENEM já promoveu a visibilidade de imigrantes (2010), de mulheres (2015), de religiões diversas e de negros (2016), de surdos (2017), pessoas vulneráveis, com pouca representatividade e alta exclusão. Cabe, então, à educação destacar temas como esses que o país desmistificará os erros do passado a fim de projetar um Brasil melhor.


Prof. Tony Gomes – Redação

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo